Quarta, 25 de Maio de 2022 18:54 84 98733 4107
Dólar comercial R$ 4,83 0.122%
Euro R$ 5,16 -0.379%
Peso Argentino R$ 0,04 +0.084%
Bitcoin R$ 152.366,87 +1.037%
Bovespa 110.579,81 pontos 0%
Economia Indústria

Empresa chinesa CREC International apresenta ao ISI-ER intenção de investimentos em energia no RN

As perspectivas foram apresentadas pelo representante da companhia no Brasil, Zheng Jianya, durante visita técnica ao Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN, em Natal, complexo que reúne o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) e o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER).

11/02/2022 16h35
49
Por: Adrovando Claro Fonte: Renata Moura
Empresa chinesa CREC International apresenta ao ISI-ER intenção de investimentos em energia no RN

A empresa chinesa China Railway Group Limited – CREC International, que está negociando investimentos na indústria de mineração do Rio Grande do Norte, anunciou nesta quinta-feira (10) a intenção de voltar o foco no estado também para o setor de energias renováveis.

 

As perspectivas foram apresentadas pelo representante da companhia no Brasil, Zheng Jianya, durante visita técnica ao Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN, em Natal, complexo que reúne o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) e o Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER).

 

“Temos grande interesse em entrar no mercado de energia do Rio Grande do Norte. O estado é referência no setor, é o primeiro onde buscamos oportunidades na área e essa visita é um começo, para buscarmos possibilidades de investimentos em parques eólicos e no setor fotovoltaico”, afirmou o engenheiro, apontando tecnologias de construção entre as frentes em que a empresa poderia atuar.

 

Com participação em projetos de infraestrutura no Brasil, a companhia estuda agora a possibilidade de investir na produção de tântalo no Rio Grande do Norte, um metal descrito pelo Ministério de Minas e Energias como raro e estratégico para a indústria eletrônica, por exemplo.

 

No setor de energia, a ideia inicial, frisou ele, seria investir em projetos mais maduros, já em andamento.

 

Pesquisa e Inovação
As possibilidades de negócios foram apresentadas durante visita aos laboratórios de energia eólica e solar do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis, cujo modelo de operação – “ligando a ciência e a tecnologia à indústria” – disse ele, “é essencial”. “Essas são duas áreas que se complementam, uma impulsiona a outra”.

 

Rodrigo Mello, diretor do ISI-ER, observou durante a visita que as condições naturais do Rio Grande do Norte e o ecossistema de pesquisa e inovação do estado focado em energias renováveis se destacam cada dia mais aos olhos do mundo e atraem investidores de diversos perfis da cadeia produtiva – em um movimento, frisou ele, que só tende a se expandir.

 

“Isso certamente vai crescer ainda mais com o offshore (a geração de energia em parques eólicos implantados no mar) e o que nós precisamos é manter e incrementar o caminho de tratar o assunto com seriedade, é buscar novos equipamentos e captar novos investimentos em outros elos na cadeia produtiva que ainda não temos”, analisou. “A convicção é de que o pequeno Rio Grande do Norte – que já lidera a produção de energia eólica em terra – será cada dia mais gigante nessa área”.

 

A visita incluiu a apresentação de detalhes sobre parcerias internacionais do ISI-ER e do CTGAS-ER, incluindo o projeto Verena, executado no Brasil em parceria com a Câmara de Indústria e Comércio de Trier, da Alemanha – e que está gerando, entre outros frutos, o projeto do primeiro carro elétrico do RN. O veículo, um buggy da indústria potiguar Selvagem, chegou ao HIT esta semana para etapas práticas do desenvolvimento.

 

Parcerias
A programação nesta quinta-feira foi acompanhada pelo presidente da Associação Sino-Brasileira de Mineração, Luiz Guimarães, o secretário da Associação no RN, Lucas Davalos, e o presidente do Sindicato da Indústria da Extração de Metais Básicos e de Minerais Não Metálicos do Estado do RN (SINDMINERAIS), Mário Tavares de Oliveira Cavalcanti Neto.

 

Foi a segunda passagem de representantes da Associação por instalações do SENAI-RN desde 2019, quando, junto com executivos de empresas chinesas, tratou de parcerias voltadas à indústria de mineração com o presidente do Sistema FIERN – que engloba o SENAI – Amaro Sales de Araújo.

 

“Essa visita agora é resultado do trabalho que iniciamos naquele ano, de prospecção de investimentos, focando na área técnica e científica”, disse o presidente, Luiz Guimarães. A Associação representa o Instituto de Geologia da China no Brasil e atua no estado em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

 

Ele1 - Criar site de notícias