Quarta, 25 de Maio de 2022 20:54 84 98733 4107
Educação Nem

5 erros a evitar na hora de traçar seu plano de estudos para o Enem

Muitos candidatos se atrapalham na hora de organizar sua rotina de estudos para o exame; professores da Plataforma Professor Ferretto listam dicas para montar o cronograma ideal e conquistar a aprovação

24/03/2022 10h04
66
Por: Adrovando Claro Fonte: Luisa Vieira
 5 erros a evitar na hora de traçar seu plano de estudos para o Enem

No início de ano, muitos estudantes estão buscando a melhor estratégia de estudos para estarem prontos para a prova do Enem- que acontece em novembro. É fundamental se preparar com antecedência para alcançar o resultado desejado, e é comum que os candidatos não saibam bem por onde começar, em meio ao grande volume de informações das mais diversas disciplinas.

 Mas como garantir que se está no caminho certo, sem se perder no “mar” de conteúdos para revisar? “Para que o plano de estudos funcione, precisa, antes de tudo, estar alinhado ao objetivo do candidato. Colocar o que se planeja fazer no papel é o primeiro passo para não se sentir perdido, e assumir o controle da própria preparação. Além disso, o cronograma deve levar em conta as características individuais”, ensina o Professor Ferretto, fundador da plataforma de mesmo nome.

 Maior influenciador de Matemática da América Latina- Ferretto criou o canal 100% online que conta com 11 professores e cobre todas as disciplinas do Ensino Médio (Matemática, Física, Química, Biologia, Geografia/Atualidades, Filosofia, História/Sociologia, Interpretação de texto/Redação, Gramática, Literatura e Inglês).

 Ele listou dicas que ajudam a evitar “tropeços” na hora de montar o cronograma:

1. Querer estudar “o tempo todo”

Um erro frequente é ”exagerar na dose”, ou seja, querer iniciar os estudos logo cedo, às 6h da manhã ou até antes, e esticar a “maratona” de estudos até tarde da noite. No entanto, segundo Ferretto, esse tipo de prática não é recomendada.

 “O principal é estabelecer uma rotina fixa de estudos no dia, que pode ser em qualquer momento do dia. Mas é preciso criar uma rotina possível de cumprir, e não ser ambicioso demais. Não indico que ninguém estude mais do que 8 horas por dia, e essas horas devem ser fracionadas. A cada 2 ou 3 horas de estudos, é necessário fazer uma breve pausa de 10 a 15 minutos, para um café ou um intervalo breve. Isso ajuda a manter a concentração e não se cansar excessivamente”, recomenda.

 Para Ferretto, muitas vezes o “menos é mais”. “Sempre digo que 3 a 4 horas bem estudadas são muito mais efetivas do que 8 horas ou mais, mas com baixa concentração e repleta de distrações com redes sociais e outros fatores. O que importa é a qualidade das horas dedicadas diariamente à preparação para a prova”.

 2. Eleger disciplinas “queridinhas”

Outro “deslize” que deve ser evitado é se dedicar mais a algumas disciplinas, e negligenciar outras da qual o candidato não gosta ou tem mais dificuldade. “É imprescindível que a rotina alterne as matérias que serão estudadas, para que nenhuma passe despercebida. Depois disso, defina quais assuntos têm mais dificuldade, para que sejam priorizados no seu cronograma”, orienta Ferretto.

 Além disso, segundo o professor, é preciso analisar os conteúdos que têm mais chance de cair na prova. “É difícil que os temas sejam os mesmos de um ano para o outro. É preciso resgatar questões de alguns exames atrás, e verificar quais os tópicos mais cobrados, em um período maior do que apenas um único ano”, ensina.

 3. Não testar a própria evolução

É importante, também, estabelecer a cada 2 ou 3 semanas de estudos, um simulado para se certificar de que o planejamento traçado está dando certo. “Dessa forma é possível verificar a evolução do candidato, e o quanto os conteúdos estudados estão sendo absorvidos”, sugere o criador da plataforma de estudos.

 O ideal é fazer ao menos um simulado por mês, para observar o progresso. “Dessa forma, pode-se mudar de rumo e adequar o cronograma de estudos se for o caso. Ficar muito tempo sem fazer esse teste é prejudicial, porque pode fazer com que se perca tempo dedicando-se a um planejamento pouco eficiente”, alerta Ferretto.

 4. Limitar- se a conteúdos em texto

Outro equívoco apontado por Ferretto é o aluno se preparar somente através de livros ou apostilas de exercícios. “Recomendo buscar videoaulas, filmes, séries, documentários, podcasts que expliquem de uma forma simples e resumido cada conteúdo. Isso ajuda bastante a compreender e relembrar o que foi aprendido”, diz.

 Ele destaca que hoje existem muitos conteúdos multimídia à disposição, e que podem e devem ser explorados. “Variar os formados também auxlia a manter-se concentrado nos estudos, pois o processo não fica tão maçante e repetitivo”, avalia.

5. Achar que descanso é “bobagem”

Não se esqueça, também, de reservar momentos de descanso e lazer , para não fique sobrecarregado com os estudos. “Isso é fundamental, ninguém vive apenas de estudar. É preciso aceitar que será necessário dedicar tempo a outras atividades do dia a dia, inclusive ao descanso, que é importante para a saúde física e mental”.

 Ferretto acrescenta que o cronograma é um “grande aliado” para que o estudante mantenha o foco. “É essencial conferir o plano todos os dias, para não se esquecer de nada, e sempre que necessário fazer ajustes, caso a prioridade tenha mudado ou a forma que esteja sendo executado não esteja dando certo. Leve seu cronograma a sério, para que ele realmente faça diferença nos estudos”, finaliza ele.

Sobre a Plataforma Professor Ferretto - É uma das maiores do país no segmento e tem o objetivo de oferecer um ensino de qualidade acessível aos jovens. Atualmente, conta com mais de 50 mil estudantes em todo o país, que se preparam para as provas do Enem e dos vestibulares mais importantes com aulas online. Por meio da plataforma, os candidatos podem fazer o seu próprio cronograma, sem sair de casa para estudar. Nesse espaço virtual, têm acesso a diversos materiais e um total de 10 professores das principais disciplinas, todos altamente qualificados e que uniram forças para ensinar, orientar e dar acesso aos conteúdos.

 

 

Ele1 - Criar site de notícias