Quarta, 25 de Maio de 2022 19:26 84 98733 4107
Esportes Volei

SUPERLIGA FEMININA 21/22: Com a aposentadoria programada, Walewska busca sua última taça da competição

Aos 42 anos, central do Dentil/Praia Clube quer levar a equipe mineira ao segundo título da competição.

23/04/2022 11h29
19
Por: Adrovando Claro Fonte: CBV
Walewska disputa sua última sua última Superliga (@patricyphotografy)
Walewska disputa sua última sua última Superliga (@patricyphotografy)

Uma das carreiras mais vitoriosas e longevas do voleibol chega ao fim em 2022. Aos 42 anos, a central Walewska anunciou que, ao fim da temporada, coloca o ponto final em uma jornada marcada por conquistas que incluem duas medalhas olímpicas, ouro em Pequim 2008 e bronze em Sydney 2000. Mas ainda restam algumas importantes missões na reta final deste caminho. E uma delas é levar o Dentil/Praia Clube (MG) ao título da Superliga feminina 2021/2022. 

 Walewska foi capitã do Dentil/Praia Clube na conquista do único título da equipe mineira na competição, em 17/18. Repete o posto de comandante nesta decisão. Na fase classificatória, os encontros entre os finalistas dão a medida do duelo que definirá o campeão desta temporada: dois jogos decididos no tie-break.  “Estamos mentalmente muito fortes. Nos classificamos para a final em uma semifinal tensa, contra uma equipe que nos testou de todas as maneiras. Com isso, chegamos muito mais fortalecidas para enfrentar o que está por vir”, diz Walewska, lembrando a semifinal contra o Sesc RJ Flamengo, vencida por 2 jogos a 1 pelo Dentil/Praia Clube.

 Além do título com o atual clube, Walewska também foi campeã da Superliga em 99/00, defendendo o Rexona (PR). Com a seleção brasileira, além das medalhas olímpicas, conquistou três títulos do Grand Prix, os Jogos Pan-Americanos, em 1999, a Copa das Campeões, em 2013, além de outros grandes resultados. “Tenho vivido um turbilhão de emoções, revivendo toda a minha história e focada para que, na Superliga, ela termine com a conquista de mais um título. Tenho consciência de que me dediquei todos os dias e de que tudo valeu a pena. Fui abençoada por ter conhecido pessoas que ficarão guardadas para sempre no meu coração”, afirma Walewska, que programou passo a passo a despedida das quadras e tem registrado seus últimos momentos em um documentário que será lançado no Youtube.

Para as futuras gerações, a multicampeã deixa um recado. “Trabalhem duro. Todas as vitórias que tive durante esses 30 anos foram resultado de muito sacrifício e suor. Não existe mágica. A sorte vem de muito trabalho”, finaliza Walewska.

 

Ele1 - Criar site de notícias