Sexta, 05 de Março de 2021 06:17 84 98733 4107
Geral Reciclagem

Da praia para a praia: plástico recolhido no litoral paulista garante 100% de embalagens sustentáveis de novos produtos do Grupo Boticário

Parceria com cooperativas do litoral de São Paulo recolhe 265 toneladas de lixo plástico que serão utilizados para envazar milhões de protetores solares e outros itens de higiene e beleza

14/02/2021 17h16
6
Por: Adrovando Claro Fonte: Bruno Winckler
Da praia para a praia: plástico recolhido no litoral paulista garante 100% de embalagens sustentáveis de novos produtos do Grupo Boticário

Tornar a indústria mais sustentável é uma das missões do Grupo Boticário, que tem procurado alternativas para a produção de embalagens plásticas ecologicamente responsáveis. Com este intuito nasceu o projeto Seaside, uma frente da área de Pesquisa & Desenvolvimento da companhia. Ele tem o objetivo de utilizar resíduos plásticos que são descartados incorretamente nas praias evitando que entrem nos oceanos e os transformando em novos produtos nas fábricas do GB.

Na primeira fase do projeto em parceria com a Globalpet, que compra o plástico de cooperativas de catadores do litoral de São Paulo, foram recolhidas 265 toneladas de plástico que vão ser processadas, transformadas em resina e darão origem a protetores solares e outros itens do portfólio do Grupo Boticário.

Com foco em sustentabilidade, economia circular, redução do impacto ambiental e social, o Seaside, via Globalpet, também vai beneficiar 316 famílias de trabalhadores de cooperativas de sete cidades litorâneas paulistas (Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente).

A quantidade de 265 toneladas de plástico recolhido das praias por si só já é significativa, mas olhando para o futuro desse material, cada quilo de resina obtida do lixo coletado em material PET PCR, o tipo de plástico mais comum, pode render 35 frascos novos de 237ml do protetor solar Australian Gold. Já a embalagem de 125ml pode ter 55 novos frascos fabricados a partir de um quilo da resina.

"Este projeto se conecta com tudo que acreditamos no Grupo Boticário. Há mais de 30 anos temos a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que recebe 1% da receita líquida anual da empresa e já conserva milhões de hectares de floresta original na Mata Atlântica e no Cerrado. O trabalho com reciclagem é fundamental também para a preservação ambiental e com este aliamos a necessidade de limpeza das praias à ajuda a famílias e cooperativas que vivem dessa coleta. Todos saem ganhando", conta Daniele Medeiros, pesquisadora do Grupo Boticário responsável pelo projeto.

O Grupo Boticário também incentiva seus consumidores a darem um destino correto aos seus produtos e há mais de 10 anos mantém o "Boti Recicla", uma iniciativa que mantém em todas as lojas do Grupo uma área de coleta de embalagens vazias que também recebem a destinação correta para a reciclagem.

 

 

 

 

 

Ele1 - Criar site de notícias