Domingo, 18 de Abril de 2021 00:34 84 98733 4107
Dólar comercial R$ 5,59 -0.77%
Euro R$ 6,69 -0.71%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.85%
Bitcoin R$ 346.896,02 -5.521%
Bovespa 121.113,93 pontos +0.34%
Economia Sucesso

No Dia Internacional da Mulher, conheça a história de sucesso de sete franqueadas

Para comemorar o mês da mulher, empreendedoras de segmentos que vão de lavanderia a construção contam suas histórias dentro do franchising

05/03/2021 15h24
57
Por: Adrovando Claro Fonte: Caroline DFreire
Marcela Giani
Marcela Giani

Comemorado em 08 de março, o Dia Internacional da Mulher representa toda a força feminina em relação aos diretos iguais, dentro e fora do mercado de trabalho. No setor de franquias, isso não é diferente. Ao longo do tempo, a presença feminina com executivas atuando como operadoras de negócios cresceu de forma gradual e expressiva. Para celebrar a data e mostrar toda a resiliência de franqueadas que atuam em diferentes segmentos no Franchising brasileiro, conheça a trajetória de sete mulheres que investiram no próprio negócio e colhem bons frutos, em busca do sucesso.

5àsec

Franqueada da 5àsec desde julho de 2020, Marcela Giani estava fora do mercado de trabalho há 10 anos, com a missão de administrar a rotina de casa com marido e filhos. Em 2020, o marido de Giani comentou sobre um locker da 5àsec, mais conhecido como armário digital, instalado no condomínio da empresa em que atua e aquilo despertou nela a vontade de saber mais sobre o negócio e do segmento de lavanderia. A ideia inovadora da rede de implantar armários digitais em locais de grande circulação foi o ponta pé para que ela entrasse em contato para obter mais informações. A partir disso, Marcela não parou, abriu o seu primeiro negócio na região de Barueri e Alphaville, ambos em São Paulo. Ao todo são cinco operações, sendo uma loja física e quatro lockers.

Água Doce

A jornada de Angela Esteves dentro da Água Doce Sabores do Brasil começou em 1995. Na época funcionária da franqueadora que só tinha oito unidades, Esteves já sentia que a marca lhe acompanharia por muitos anos. Atuando como encarregada do atendimento ao franqueado, ela desenvolveu uma paixão pela franquia e o sonho de estar do outro lado do balcão. A concretização do objetivo aconteceu há 13 anos com a possibilidade de repasse da unidade Jaú, interior de São Paulo. Junto com sua sócia Sueli Souza, a empresária investiu para recuperar a imagem e o financeiro do restaurante e, em menos de um ano, conseguiu dobrar o faturamento da unidade. Dois anos depois, elas abriram a segunda unidade da Água Doce em Limeira. Hoje, as duas empregam 18 funcionários.

Calçados Bibi

Empreendedora do segmento de franquias há 10 anos, Mariana Huber alimentava o sonho de ser franqueada da Bibi, inclusive já tinha se candidatado para ser proprietária de uma operação há alguns anos. De mudança para Curitiba, capital do Paraná, a empresária se deparou com uma oportunidade única: o repasse de duas unidades da Bibi. Era a oportunidade perfeita para tornar o desejo em realidade. As duas lojas abriram, simultaneamente, em agosto de 2020. Para Mariana, investir no segmento de franquias é ter o conhecimento e estratégia de uma grande marca na rotina de seu negócio. Abertas durante a pandemia, as duas unidades tiveram crescimento de 12% em fevereiro de 2021.

Divino Fogão

Marcela Torres já era atuante no segmento de alimentação. Junto com sua mãe, administrava um restaurante dentro de um clube do Rio de Janeiro, na capital. Com a experiência empreendedora de um outro negócio, a empresária decidiu apostar em um dos setores mais tradicionais do Brasil: o franchising. Para ela, as franquias por já terem modelos de negócios testados são mais eficientes, já que contam com todo o suporte e estrutura da franqueadora. A unidade de Marcela foi aberta em janeiro de 2021 no bairro Botafogo, Rio de Janeiro, em um shopping que dá vista para o Pão de Açúcar.

iGUi

Após sete anos trabalhando como responsável do setor de estoque no Polo Petroquímico de Triunfo, Juliana Marcolin Olinto, de 34 anos, decidiu seguir o sonho de possuir um negócio próprio. Com isso, após uma breve pesquisa, optou por inaugurar em outubro de 2020 uma unidade TRATABEM em sua cidade natal, São Jerônimo. Juliana era familiarizada com a iGUi há anos, por conta de sua melhor amiga possuir uma piscina da marca em sua residência. Tratando-se de uma frequentadora assídua da casa, Juliana era a pessoa que mais tratava a piscina, e desta forma, conheceu o vendedor, adentrando um pouco mais no universo das piscinas. Após deixar o trabalho no setor petroleiro, descobriu que o antigo instalador da cidade havia trocado de franquia. Assim, notou uma demanda em relação a instalação e tratamento de piscinas. Com quase seis meses de funcionamento, Juliana hoje conta com ajuda da irmã, Maria Augusta, e mais dois prestadores de serviço. "Sempre sonhei em ser minha própria chefe. Hoje trabalho mais, mas com certeza sou mais feliz, e faço meu trabalho render mais também."

Mr. Cheney

Karina Leal é uma jovem investidora de 30 anos. Anteriormente, atuava como profissional do segmento de beleza e, durante alguns, anos juntou dinheiro para investir no próprio negócio. Por intermédio de um amigo que era franqueado do Mr. Cheney - rede de cookies tipicamente americanos -, e que estava querendo repassar a unidade, foi apresentada a um modelo de negócio que se apaixonou imediatamente. "Planejei investir em uma franquia em 2020, porém com a pandemia, tive que refazer os meus planos. No meio do ano, meu colega conversou comigo e eu percebi uma importante chance de fazer um bom negócio. A unidade estava operando em uma boa localização, no shopping Metropolitano Barra, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e com uma carteira de clientes ativa", explica. A inauguração foi realizada em junho de 2020 e, após um mês, Karina afirma que mesmo com as dificuldades econômicas da quarentena, a unidade já se paga. "A franquia que escolhi já estava em operação há quase três anos. Acreditei na economia do País e no know-how da franqueadora. Estou muito realizada", comemora.

Royal Face

Nádia Garske tem 39 anos, é advogada, atuou na área por 12 anos e morava em Porto Alegre. Há algum tempo, a advocacia era algo que não a realizava mais, então resolveu mudar de cidade e de área, tentando novos desafios em Santa Cruz do Sul, também no Rio Grande do Sul. Foi então em busca de algo que fizesse sentido, que agregasse à vida das pessoas e, entre algumas possibilidades, encontrou a Royal Face. Nádia gostou da história da idealizadora Andreza Fusaro, e da filosofia da clínica, que tem como diferenciais o atendimento individualizado e humanizado, o que fez total sentido para o que buscava. "Me uni a pessoas que acreditaram junto comigo, minha irmã e cunhado, Julia Garske Gonçalves e Felipe Zimmermann, e decidimos trazer essa inovação para a cidade de Santa Cruz do Sul. A loja abriu em dezembro de 2020, mas planejamos implantar outra em dois meses em Lajeado", revela.

 

Ele1 - Criar site de notícias