Sexta, 07 de Maio de 2021 13:28 84 98733 4107
Especiais Doação

O seu pouco pode ser o muito de alguém!

Pastoral do Povo da Rua realiza campanha para arrecadação de doações em benefício da população de rua do RN

22/04/2021 11h15
33
Por: Adrovando Claro Fonte: Élida Mercês
O seu pouco pode ser o muito de alguém!

É indiscutível. A pandemia da Covi-19 trouxe desafios e dificuldades para todos os seres humanos deste planeta. Para nós, brasileiros, a situação é particularmente difícil, o que nos coloca, no momento, em caminho oposto ao restante do mundo que já colhe resultados positivos do processo de imunização da sociedade. Por mais que, ao observar o avanço no combate ao coronavírus em outros países, a nossa esperança no fim deste pesadelo seja renovada, não podemos nos iludir, pois, para nós, ainda não há perspectiva de fim desta tragédia humana.

Não, não falo apenas das mais de 370 mil pessoas mortas no Brasil, que representam 1/3 das mortes por esta doença no mundo; da falta de condições de atendimento hospitalar nas redes pública e particular, o que inclui leitos, medicamentos e profissionais; da falta de vacinas; e da falta da consciência coletiva que, se vivenciada por todos nós, teria evitado muitas dessas mortes e das que ainda acontecerão.

Falo do nível de pobreza no Brasil que, entre agosto de 2020 e fevereiro de 2021, triplicou, saindo de 9,5 milhões para 27 milhões de pessoas, de acordo com pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas. Essas pessoas representam cerca de 13% da população brasileira!

Falo das mais de 125 milhões de pessoas que, no Brasil, estão em condição de insegurança alimentar. O IBGE classifica os domicílios de acordo com o acesso aos alimentos em quantidade e qualidade, que pode estar em três níveis de insegurança alimentar: leve, moderado e grave. O número de brasileiros identificados nesta condição, segundo pesquisa coordenada pelo do Grupo de Pesquisa Alimento para Justiça: Poder, Política e Desigualdades Alimentares na Bioeconomia, com sede na Universidade Livre de Berlim, revela que 59% da população brasileira vive com fome ou em estado de inanição.

Esses dados demonstram que não, nossas perspectivas não são boas. Mas, para mim e para você, por mais difícil que a situação esteja, e não tenho dúvida de que está, ela não foi capaz de nos tirar do grupo dos 40% que não vive a realidade acima mencionada. Isso significa dizer que, apesar dos nossos pesares, nós podemos e devemos olhar para as pessoas que foram abandonadas à própria sorte e que estão bem perto de nós.

As iniciativas de arrecadação de alimentos e itens de atendimento às necessidades básicas organizadas pela sociedade civil têm se intensificado por todo país. Aqui, sugiro, aos que puderem e quiserem colaborar, a campanha de arrecadação em prol da população de rua, desenvolvida pela Pastoral do Povo da Rua/RN, que, no momento, está arrecadando principalmente os seguintes itens: sabão, sabonete, biscoitos, suco pronto, água mineral, máscaras e lençóis. As doações podem ser feitas na secretaria da Paróquia Sagrado Coração de Jesus.

Aos que preferirem, há também a possibilidade de doação em dinheiro em contas da Caixa Econômica Federal (CC: 16014-1; Ag: 2044; Operação: 001; CPF: 084.062.854-43; Titular: Levani de Freitas Neto) e do Banco do Brasil (CC: 27274-4; Ag: 3853-9; Titular: Juliana Karla Estevam Fernandes; PIX: (84) 996338582);

Lembre-se, o seu pouco pode ser o muito de alguém!

Serviço:

Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Endereço: Av. Antônio Basílio, 3685. Morro Branco, Natal/RN

Funcionamento: Segunda à sexta, das 8h às 12h

Telefones: (84) 3615.2813 | (84) 99607.0165 (Whatsapp)

Instagram: @pscjnatal

Mais informações: Levani Neto | (84) 9907.2488 (Whatsapp)

 

 

Ele1 - Criar site de notícias