Segunda, 21 de Junho de 2021 01:08 84 98733 4107
Cultura Artigo

Ponta Negra: Para além do cartão postal.

Uns vendem amendoim, sorvete, redes, óculos escuros entre os banhistas espalhados por toda a área de praia

21/05/2021 11h08
22
Por: Adrovando Claro Fonte: Luciano Capistrano
Foto: Luciano Capistrano
Foto: Luciano Capistrano

“Ponta Negra, praia boa

Para um amor começar.

Nos caminhos de água verde

Não há jeito de se errar.

Quem tiver mágoas caladas

Deixe a espuma carregar.

Há no queixume da vaga 

Uma voz que vem do mar.

É o romance da praieira

Que o pescador vai contar.”

(Palmira Wanderley)

 

Na poesia de Palmira Wanderley o cenário mágico da Praia de Ponta Negra nos é apresentado em versos ao som das ondas e a brisa do vento a mover as areias do Morro do Careca, palco de amores e dissabores. Cenário de cartão postal, Ponta Negra.

O point da atualidade, era  uma comunidade distante da urbe, um lugar de pescadores, e, pequenos produtores rurais. A urbanização do pós Segunda Guerra Mundial, principalmente com o início da transformação da “pacata vila” em uma praia de veranistas, provocou um avanço do mercado imobiliário modificando o perfil dos seus habitantes. “Nos anos de 1960, a orla ganha inúmeras residências de veraneio. Os claros de terra vão, um a um, sendo tomados por mansões.

Expulsos de suas terras agrícolas, os moradores da Vila passam a explorar barracas de praia, rústicas, para venda de caranguejo, peixe frito e bebidas. Uns vendem amendoim, sorvete, redes, óculos escuros entre os banhistas espalhados por toda a área de praia. Outros vivem da alvenaria.” (GARCIA, 2018, p.157). A indústria do turismo é sem dúvidas, hoje, o principal gerador de empregos e rendas de Ponta Negra. De suas rendeiras aos jangadeiros, a Praia de Ponta Negra, segue a tecer sua identidade histórica, marcada por processos de exclusão e resistências, para além do cartão postal.

(Referência: CAPISTRANO, Luciano Fábio Dantas. Divagações: memória, fotografia e história. Natal: Sebo Vermelho, 2019; GARCIA, Eduardo Alexandre. Das lagoas azuis ao Ponto Negro. Natal: Offset Editora, 2018; SOUZA, Itamar de. Nova história de Natal. Natal: Departamento Estadual de Imprensa, 2008).

Projeto: Das ruas às redes: Quinta da História 

(Fotos e texto: Professor Luciano Capistrano)

 

Ele1 - Criar site de notícias